ESTUDO BÍBLICOS

DISCIPULADO

10ª aula – Data: 01/05/09 – Texto Chave: II Corintos 10:3-5 – Tema: Manifestações da Rebeldia – Como a rebeldia se manifesta em nós.

A rebeldia no homem pode ser manifestar de t@ ����8@3A
*Por palavras;
*Pela razão;
*Pelos pensamentos.

1º Palavras - (Efésios 5:6 / Mateus 12:34; 36 / Judas 9:10; 15; 16; 18 / II Pedro 2:10-12 / Romanos 8:16)

Antes mesmo de abrirmos nossas bocas, um sinal vermelho no coração, que é para pararmos. É possível parar, segurar as palavras blasfemas, injúrias, queixosas, as murmurações, o apontar de dedo, os julgamentos antes de deixarmos que saia pela nossa boca.
Se há obediência no coração, a rebeldia não sairá pela boca.
(Gênesis 2:16-17 / 3:2-3)
Mudar a palavra, acrescentando ou omitindo é rebeldia.
(Números 20:8-12 / Gênesis 9:20-22)
Aquele que reconhece as autoridades e se submete a elas, mantém sua boca fechadas.

2° Razão – As palavras injuriosas brotam de um raciocínio.


Quem está sob autoridade precisa abrir mão da razão. Esta “razão” e nossa carne, nossa natureza pecaminosa, que herdamos de Adão, da árvore do conhecimento do bem e do mal.
Tudo o que Deus determina tem que passar por nossa razão e julgamento. Temos que concordar com Deus, para daí nos decidirmos a obedecê-lo.
RAZÃO E OBEDIÊNCIA SÃO OPOSTOS ENTRE SI.
Na lógica de Deus, o humilhado é que é exaltado.
Quem é o homem para argumentar com Deus? Romanos 9:19-21
Quanto mais uma pessoa vê a glória de Deus e vive nela, menos discute, menos acha alguma coisa, menos é rebelde. É pela obediência que eliminamos a influência do conhecimento do bem e do mal. O que penso e julgo não importa mais. (levítico 18:1-5; 19:12-14)

3º Pensamentos – (11 Coríntios 10: 4-6)

Os nossos argumentos quando são expressos, quando saem, são manifestações através de palavras, mas quando não são expressos, são manifestados através dos pensamentos.
Se a mente está cativa na razão, na argumentação, não é possível entrar na Os raciocínios (argumentos) são edificados como verdadeiras fortalezas ao redor do pensamentos.
Nossos pensamentos precisam ser disciplinados. Precisamos parar de agir como se houvessem 2 seres oniscientes no Universo: “DEUS E EU”.
Percebemos que uma pessoa é rebelde ainda quando:
*Pronúncia palavras rebeldes;
*Argumenta diante de Deus;
*Oferece muitas opiniões, querendo aconselhar Deus a fazer isto ou aquilo.
*Se temos o pensamento cativo à obediência de Cristo não temos mais opinião independente.

PRECISAMOS:
*Disciplinar nossas boca, para não falarmos levianamente;
*Ensinar nossas mentes a não argumentar;
*E nossos corações (pensamentos íntimos) a não oferecer conselhos.

Sinais que acompanham o obediente:
*Submeter à autoridade;
*Foi amansado e tem receio de errar;
*Não deseja estar em posição de autoridade;
*Não se atreve a falar levianamente;
*Percebe um princípio de rebelião nas atitudes e palavras.

QUANDO ABANDONAMOS O ESPÍRITO DE REBELDIA, O ESPÍRITO DA OBEDIÊNCIA É RESTAURADO EM NÓS.

*Deve constantemente estar em comunhão com o Senhor.
*Não confiar mais em seus próprio julgamento. Não agir mais levianamente após sentir na sua carne o sofrimento (lepra). Jó 5:19; 30
*Ouvir, conhecer e compreender a vontade de Deus.
Se a autoridade vem de Deus, eu não tenho autoridade nenhuma em mim mesmo.
Jamais tente estabelecer sua autoridade por si mesmo, nem na igreja e nem em casa.

11ª aula – Data: 08/05/09 – Texto Chave: Mateus 8:9 – “O centurião” – Tema: Autoridades Delegadas - Referências MT 9:6 ; 8:26-27 – Lc 10:19)

Os filhos de Deus não podem viver cheios de independência e autoconfiança. Devemos nos sujeitar , submetendo-nos às autoridades, submetendo-nos a Deus, pois Ele reconhece essas autoridades e as honras (Num 30:3-8)
Três requisitos para ser uma autoridade delegada:
*Reconhecer que toda autoridade procede de Deus (Rm 13:11)
*A autoridade vem de conhecer a vontade de Deus. Pessoas novas na fé.
(Referências I TIM 3: 6 ; At. 13:2)
*Deve negar-se a si mesmo.
*Deus é soberano. Ele não consulta a opinião do homem , nem pede seu conselho. É o quebrantamento , o passar pela forja, é o receber marcas mesmo, “feridas na carne”. Num 22:25
*Deve constantemente estar em comunhão com o Senhor.
*Não confiar mais em seus próprio julgamento. Não agir mais levianamente após sentir na sua carne o sofrimento (lepra). Jó 5:19; 30
*Ouvir, conhecer e compreender a vontade de Deus.
*Se a autoridade vem de Deus, eu não tenho autoridade nenhuma em mim mesmo.
*Jamais tente estabelecer sua autoridade por si mesmo, nem na igreja e nem em casa.

12ª aula – Data: 15/05/09 – Texto Chave: Ex. 3: 4-12 – Tema: Como ser uma autoridade delegada – parte 2

Moisés foi à maior autoridade no Velho Testamento.
Ele passou pela morte (deserto) e a ressurreição (sarça) que é o encontro com Deus.
Sua autoridade foi : transgredida (desobedecida), ridicularizada, enfrentada e rejeitada. Jesus também .
I. Não dê ouvidos às CALÚNIAS - Ez. 3: 9 / Jr 1:18;
II. Não se DEFENDA – PV. 24:17-18;
III. Seja MANSO -;
IV. Receber de Deus – REVELAÇÃO;
V. Caráter da autoridade – BENEVOLÊNCIA;
VI. Não colocar SENTIMENTO PESSOAL;
VII. ABUSO DE AUTORIDADE – Num 20:2-3; 7-13; II SM 6:20-23 e 16:8-11;
VIII. HUMILHAR-SE e ACEITAR PROVOCAÇÃO – Mc 10:40-45;
IX. As autoridades devem SANTIFICAR-SE – Jô 17:19;
SANTIFICAR = SEPARAR = NÃO SER COMUM
PARDAIS = BANDO = VOAR BAIXO = COMUM
ÁGUIA = SOLITÁRIA = VOAR ALTO = DIFERENTE
RESTRIÇÃO e SANTIFICAÇÃO = MAIOR OBEDIÊNCIA = VALORIZADO = PREÇO MAIS ALTO (Num 21:11)

13ª aula – Data: 22/05/09 – Texto Chave: Fp 2:14 e 4:11-13 – Tema: Como um discípulo de Cristo deve se portar.

O Senhor nos chama a sermos como Ele. (Jô 2:1-10)Procurar ajudar, não criticar. Socorrer um aflito, mesmo antes do tempo.
E qual nossa postura? Críticos murmuradores ou humildes misericordiosos e compassivos
Paulo aprendeu a viver e suportar em qualquer circunstância como verdadeiro discípulo. Tendo ou não tendo, sabia viver no espírito e não na carne Fp 4:11-13
Que tipo de cristão sou eu? Eu sei me portar? Múrmuro e reclamo de tudo? Ou sei viver em qualquer circunstância? Tendo ou não tendo?
Deus nos permite passar pelo VALE DA HUMILHAÇÃO para que mudemos. Nos permite passar por coisas duras e difíceis para nos quebrar.
Olhem o que Deus nos exorta a fazer:
Fp 2:14 – Fazei tudo sem murmurações;
F 5:20 – Dando sempre graças por tudo a Deus;
Fp 4:4 - Alegrai-vos sempre no Senhor;
Jd 16 – Murmuradores, queixosos;
Sl 76:3b – queixei-me e meu espírito desfaleceu.
Em qual princípio você tem andado mais?
Dos que se alegram em tudo, e dão graças sempre, por tudo, ou dos murmuradores, queixosos, que Deus diz que são inimigos de Deus?
Quem comanda sua vida? O Espírito ou a carne? Você procura em tudo motivo para se alegrar ou para criticar? Examine-se, a si mesmo.
Leiam:
I. Hb 13:2 = Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos;
II. I TIM = Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
III. Rm 12:13 = Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade;
IV. Tt 1:8 = Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante;
V. I Pd 4:9 = Sendo hospitaleiros uns para com os outros, sem murmurações.
Leia Lucas 7:36-50 – O fariseu que convida Jesus.
Qual sua atitude como hospedeiro? Você recebe alguém com honra, ou é mesquinho? Você sabe praticar a hospitalidade? Você recebe um servo do Senhor com honra e amor? Como sendo o Senhor?
Mateus 10:40-42 – Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.
Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.
E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.
Examine o homem a si mesmo. Busque em você o que é preciso mudar e deixar Deus transformar sua vida. Peça a Ele que abra os seus olhos pra enxergar o que é preciso ser mudado para que O agrade.
Isaías 53:5
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Propósito de Oração

Propósito de Oração
Se você tiver algum pedido de oração entre em contato conosco e incluiremos na próxima edição seu pedido. Contato (34)3210-8159 e (34)9187-3489 ou email djerceo@gmail.com ou no nossos blogs www.igrejadanovaalianca.blogspot.com e www.igrejadanovaalianca-mvc.blogspot.com

Sua opinião vale ouro para nós

Bem vindos ao nosso cantinho!
Sua visita é muito importante para nós, por isso, te pedimos que divulgue-nos indicando ao blog e as nossas matérias aos seus amigos.
E para a melhoria dele contamos com sua opinião no cantinho de recados, expondo sua opinião sobre o blog e o que quer ver Sua opinião é importantíssima por isso contamos com você.

OBRIGADA

COORDENAÇÃO DO BLOG